PROJETO HORIZONTE

 

AHIMSA - HILTON PERKINS 2002

Surdocego ou Surdo-Cego – hífen na terminologia.

 

Em 1991, Salvatore Lagati do Serviço de "Consulenza" Pedagógica em Trento, Itália, começou uma cruzada para conseguir a aceitação da palavra única "surdocego" no lugar da palavra hifenizada "surdo-cego". Sua crença era que a surdocegueira é uma condição que apresenta outras dificuldades do que aquelas causadas pela cegueira e pela "surdez" (Lagati, 1993 p. 249).

O termo hifenizado indica uma condição única indicaria uma condição da perda dupla é multiplicativo e não aditivo.

Lagati escreveu e explicou sua proposta a 30 agencias ao redor do mundo que trabalham com pessoas que são surdocegas. Ele recebeu respostas bastante positivas de todas as pessoas que responderam. Na Alemanha, Polônia, Rússia e nos países nórdicos, a palavra "surdocego" sempre foi usada sem o hífen. Os representantes de outros países incluindo os E.U.A., França, Grã-Bretanha, Índia, Espanha e Suíça concordaram que a mudança seria desejável, Lagati apresentou esta informação na conferencia internacional em Orebro, Suécia. Em 1993, ambos IAEDB e SENSE, concordaram em usar o termo "surdocego" em suas publicações. A Associação Canadense de Rubéola e Surdocegueira também adotaram o termo. Lagati relatou estes resultados na Conferencia Européia da IAEDB em Postdam, Alemanha em 1993.

Salvatore Lagati escreveu um artigo que aparece no mais recente "Journal of Visual Impairment-Blindness, edição especial sobre surdocegueira".

Ele está agora propondo que "o campo deveria chegar a um acordo sobre definição do termo" e então "usar a palavra única, sem hífen em todas as publicações. (Lagati, 1995, p. 306)".

Esta proposta enfrenta um futuro incerto nos E.U. A., a terminologia tem sido um assunto discutido calorosamente nos E.U.A. por algum tempo. A exatidão política também parece ter uma maior influência nos E.U.A. do que em muitos outros países. Recentes sinônimos incluem "imperfeição sensorial dupla", "desafiado visualmente e auditivamente" pessoa com "surdocegueira" etc. A política editorial para a perspectiva dos surdo-cegos (Reiman, 1993) requer o uso da linguagem "pessoa que é surdo-cega". Esta utilização parece ter uma aceitação geral nos E.U.A.. Talvez, se Salvatore Lagati continuar sua cruzada, a pessoa que é surdocega terá uma aceitação global futura.

 

Fonte:
Título original: Lagati, S. (1995). "Deaf-Blind" or "Deafblind"? International Perspectives on Terminology, p. 306. Journal of Visual Impairment & Blindness, May-Jun 1995.

Título traduzido: Surdocego ou Surdo-Cego – hífen na terminologia.

Tradução: Laura Lebre Monteiro Ancciloto – 2002.

Projeto Horizonte Ahimsa / Hilton Perkins.

[ Página anterior ] [ Página principal ]

 

Estatísticas de visitas. Site externo.